skip to Main Content

Resultados: 4a Rodada Copinha 2023

Prezados/as Torcedores Responsáveis,

Seguem, abaixo, os resultados e comentários da 4a rodada da Copinha 2023!

 

Peru 0x3 Austrália

Começamos a partida novamente assustados, é um time que precisa atravessar o próprio nervosismo para ‘se soltar em quadra’. Levamos dois gols quando o adversário se mostrava superior. Quando apostamos noutro tipo de marcação, a equipe cresceu, e teve duas chances de diminuir o placar e mudar a história do jogo – mas tropeçou numa espécie de hesitação para concluir as jogadas. A Austrália, assim, definiu a partida no final.

Peru 1×2 EUA

Num jogo mais equilibrado que o anterior, saímos novamente atrás no placar. No entanto, com um pouco mais de tranquilidade com a bola nos pés, fizemos algumas jogadas e, numa delas, empatamos. Infelizmente, na sequência da saída de meio, nova hesitação e gol adversário, num chutaço de longa distância em que faltou a concentração necessária para impedi-lo. Ainda, na sequência de lances, tivemos novamente uma chance cara a cara em que não aproveitamos.

O Peru se despede da Copinha com aprendizagens muito importantes: é preciso digerir uma dose de nervosismo para o futebol aparecer. Conseguir colocar a bola no chão, ter atitude para marcar um gol de empate ou virada, enfim, colocar-se mais à vontade em quadra. Correram muito, participaram, entregaram tudo o que estava ao alcance deles e, para o ano que vem, muitos estarão na mesma categoria – e aí, esperamos diminuir o desconforto competitivo para poder usufruir mais do prazer que também pode existir num jogo de campeonato! Valeu demais!

Ucrânia 3×3 Chile

Começamos de maneira arrasadora, com futsal envolvente, marcação pressão e ótima troca de passes. Abrimos dois a zero e, ao final da primeira etapa, marcamos o terceiro. Não seria exagero terminar com uma diferença de gols ainda maior. No entanto, na volta do intervalo, a equipe parecia torcer para o jogo acabar. O pivô adversário passou a girar com muita facilidade; tentamos mudar a marcação, mas sem sucesso. Levamos o segundo e, numa indecisão da defesa, o empate nos lances finais. O final do jogo, aliás, pareceu um alívio para um time que desmoronou.

A Ucrânia é uma equipe ainda de primeiro ano na categoria, e sabemos como isso faz diferença. No entanto, já tem jogadores rodados, que podem sustentar melhor esse tipo de situação. Fazemos muitos gols, mas levamos muitos, também.

De todo modo, é preciso dar os parabéns à equipe, que se classificou em quarto lugar e vai merecidamente às semifinais! Vamos com tudo!!

Inglaterra 4×5 Tunísia

Num jogo de muitas reviravoltas e alternância no placar, buscamos com muita garra a primeira vitória na competição, que acabou não acontecendo. No entanto, quando a equipe conseguia bom posicionamento, era clara sua evolução em quadra, mas a vitória nos escapou em lances pelo meio da quadra, em que acabamos oferecendo generosos contra-ataques ao adversário.

Inglaterra 1×1 Arábia

Em nossa partida mais consistente, o empate não fez jus ao futsal apresentado: muita entrega, alternância na marcação, busca por linhas de passe e, de quebra, uma liderança em quadra: Vicente Teles marcou, finalizou, serviu os companheiros e levou o time à frente! Nos despedimos da Copinha acreditando que os resultados poderiam ter sido melhores, mas a evolução do desempenho na reta final encheu o grupo de orgulho! Valeu, Inglaterra!

Argentina 5×2 Catar

Como nos outros jogos, apresentamos ótimo futsal: posicionamento, busca por linha de passes e muita solidariedade na marcação. Abrimos o placar e pecamos apenas no último passe, o que permitiu ao adversário endurecer a partida e empatar. Voltamos à carga e abrimos 3×1. Levamos o segundo na volta do intervalo, o treinador pediu tempo e a equipe demonstrou maturidade: impôs seu melhor jogo e construiu a goleada.

Todos os méritos para a equipe mais consistente dentre as nossas, e de futsal mais vistoso: estamos classificados para as quartas de final com todos os méritos! Parabéns, Argentina!

Polônia 3×2 Coreia do Sul

Num baita jogo, a Polônia mostrou seu melhor futsal, numa clara evolução que vinha desde a última apresentação. As viradas que ocorreram até o placar final foram consequência de um jogo muito disputado, brigado palmo a palmo mas que, em nossa avaliação, fomos superiores: em organização, na maneira de buscar o gol e nas articulações ofensivas.

Destaque ao longo da competição para Miguel Mendonça, Pedro Bassanesi e Tom, nosso goleirão! Ficou a sensação que, com um pouquinho mais de sorte em jogos anteriores, esse time teria entrado entre os quatro de seu grupo. Ficamos em quinto, com ótimo futsal na reta final e orgulho da molecada! Valeu demais!

País de Gales 5×1 Marrocos

Confirmando enfim a expectativa de uma apresentação condizente com o nível técnico da equipe, Gales se impôs na partida. A saída pela ala com Felipe Águas afinal funcionou a contento: o jogador estava à vontade em quadra, abrindo espaços com dribles e passes para os companheiros. Pelo meio da quadra, Raj e depois Leo conseguiam fazer o trabalho de pivô, e os gols apareceram com naturalidade, inclusive alguns muito bonitos em linhas de passe. Antônio Kosovski desencantou e marcou seu primeiro gol numa Copinha!

Gales ‘mostrou o jogo’ tarde demais na competição, e ficou o gostinho de que deveria ter disputado essa vaga até a última rodada. Valeu!

Irã 3×2 Turquia

No jogo mais emocionante da rodada, conseguimos a vaga nas semifinais, com todos os méritos, passando em segundo lugar na categoria! Fizemos 1×0 com ótimo futsal mas, em lances em sequência, levamos a virada. A Turquia é um time experiente e habilidoso, mas que joga e deixa jogar. O jogo ficou lá e cá com algum domínio nosso.

No entanto, a figura de Martin, nosso bravo pivô, começou a fazer a diferença, ao praticamente anular o craque adversário com uma marcação implacável e, com muito oportunismo, marcar o gol do empate; a virada veio na sequência, com ótima presença de Tomé! Parabéns ao Irã, que vai disputar a semifinal embalado por ótima atuação coletiva e muita entrega dos jogadores!

*

A competição é parte do processo pedagógico. Importante frisar isso para que ela não apareça como algo à parte, mas sim como uma progressão.

Apresentar-se bem em jogos competitivos significa reunir habilidades já amadurecidas, ao nível da idade, para cumprir estratégias; movimentar-se com e sem a bola; demonstrar habilidades elementares sob certa pressão. Isso, em nossa avaliação, foi atingido pela grande maioria dos jogadores até aqui.

Alguns, é claro, demonstraram sentir o peso do estresse competitivo. Isso é esperado, e deve ser amparado por familiares e professores, não cabendo camuflar, nem tampouco tom acusatório, evidentemente. É tratar com naturalidade, escutar uma queixa, dar um retorno honesto.

Algumas crianças, nestas situações, podem começar a dizer que não gostam de competir, e isso existe; no entanto, em nossa experiência, na imensa maioria dos casos se trata de poder amadurecer algumas qualidades para poder usufruir melhor de um campeonato exigente como esse, ficando menos ansioso e conquistando o prazer de competir em alto nível para uma escolinha. Quando isso acontece, o desempenho aumenta.

Depois dos objetivos de aprendizagem social, emocional e técnico-tática, contemplamos também objetivos desportivos; em nosso caso, o objetivo eleito é chegar às finais da competição. Nelas, a capacidade de controle no nível amador em que jogamos é diminuta, assim que não cabe de maneira pragmática o objetivo de um título, especificamente. O desejo, sempre temos!

Assim, convocamos nossa torcida para apoiar Argentina, Ucrânia e Irã nas finais da Copinha 2023 – lembrando que o Paraguai (sub8) joga duas partidas pelo caneco na última rodada da categoria!

Obrigado às famílias, ainda, pela postura de nossa torcida no combate à violência e às práticas ruins em jogos infanto-juvenis; a arquibancada do Chutebol dá um show de civilidade, torcendo com graça e alegria sem perder a esportividade.

Em brevíssimo tempo divulgaremos as finais – que serão disputadas dias 25 e 26/11. Acompanhem a Copinha pelo instagram!

Muito obrigado e vamos com tudo!

Aquele abraço, saudações esportivas

This Post Has 0 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top