Skip to content

Registro: Torneio Interno Junho/24

Prezados Torcedores Responsáveis,

Seguem, abaixo, as fotos e o registro do lindo Torneio Interno de Junho/2024 – as fotos (de Rafael Azeredo e Beto Padilha) estão no link:

Fotos Torneio Interno Junho/2024

Categoria sub-9

Campeão: Tomate

Vice-Campeão: Folha Verde

3o lugar: Manchester RJ

4o lugar: Capivara Robson

5o lugar: Tropa dos Laranjas

6o lugar: Jardim Botânico

Craque do Torneio: Guilherme Regaleira

Artilheiro: Rafael Nunez

Medalha Raça: Leo Gabeira

Melhor Goleiro: Pedro Paes

Medalha Jogo Limpo: João Franco

Gol de Placa: Fernando Walckiers

***

Categoria sub-11

Campeão: Cebola FC

Vice-Campeão: Rio de Janeiro FC

3o lugar: Batatinhas

4o lugar: United FC

5o lugar: FutBlue

6o lugar: É Vapo

Craque do Torneio: João Peixoto

Artilheiros: Artur Continentino e Bernardo Silva

Melhor Goleiro: Tomás Barros

Medalha Raça: Antônio Saba

Medalha Jogo Limpo: Tomás Barros

***

Categoria sub-14

Campeão: Uva Passa

Vice-Campeão: Black Power

3o lugar: Águias Verdes

4o lugar: Atlético de Rayo

Craque do Torneio: Rafael Ferranty

Artilheiro: José Schmidt

Medalha Raça: Antônio Canavarro

Melhor Goleiro: Enzo Cohen

***

Chegando na metade do ano, o percurso das aprendizagens tende a evoluir: os conteúdos de jogo, as capacidades cognitivas e emocionais numa partida, num torneio, vão sendo mais exigidas.

Ficamos satisfeitos com as demonstrações de entendimento das partidas, de uma evolução técnica e, sobretudo, do entendimento solidário da maioria dos meninos, dado que um jogo em equipe requer perceber a si e aos colegas na quadra. Ouvir o treinador, saber levar uma chamada, apresentar sua individualidade.

Importante notar que, com a casa cheia, ginásio lotado, o papel da família torcedora é… torcer! Incentivar, apoiar, com a alegria e intensidade que cabe a cada pessoa.

Não faz bem às crianças e adolescentes, contudo, o familiar que fica da arquibancada dando instrução, competindo com o treinador. O jogador fica confuso, olhando para a arquibancada e se desconcentra. De quebra, mina a própria confiança tentando agradar aos pais.

Ao contrário, quando a criança se sente liberada para errar e acertar, junto aos colegas de equipe e o treinador, tende a viver com maior naturalidade os revezes e as alegrias da partida!

Vamos em frente, o período competitivo vai esquentar ainda mais depois das férias – e contamos com a alegria da nossa arquibancada para fazer uma baita festa!

Agradecemos o carinho e o apoio com o projeto!

Aquele abraço, saudações esportivas

This Post Has One Comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top