skip to Main Content
Copinha 2018: Resultados Da 4a Rodada (1)

Copinha 2018: Resultados da 4a rodada (1)

Prezados Torcedores Responsáveis,

Seguem, abaixo, os resultados iniciais da 4a rodada – com mais fotos no nosso álbum (Paulo Fernandes Photos):

https://photos.app.goo.gl/mCg9nQn6rxZaCzDa7

*Lembrando que a 4a rodada será encerrada no dia 24/11 – e as finais serão todas no dia 25/11!

Tunísia 2×4 Austrália (sub-12)

Com proposta de jogar mais agrupada e tentar sair para o contra-ataque, nossa seleção chegou a abrir 2×0 no placar, teve chances de fazer mais gols, mas não resistiu ao ímpeto ofensivo e ao craque adversário da camisa 10. Acabou perdendo o jogo por 4×2, de virada, num jogo marcado por falhas individuais de nossos jogadores. Vamos com tudo no dia 24 em busca de uma vitória! 

Marrocos 4×0 Espanha (sub-8)

A seleção do Marrocos encerrou sua participação na copinha com uma goleada por 4×0. Jogando de forma segura, como se mostrou ao longo do torneio, a equipe abriu o placar, mas o jogo ficou “amarrado” até a etapa final – quando o time conseguiu transformar as oportunidades em gol. A partir daí se impôs com grande exibição coletiva! Agora, aguarda o jogo da Inglaterra para cravar sua colocação (não há finais nesta categoria). Desde já, fica o nosso parabéns especial pela campanha brilhante de todo o time – foi uma lindeza ver o Marrocos jogar!! Já garantiu o vice-campeonato, quem sabe o título?!

Suécia 2×1 Sérvia (sub-14)

Enfrentamos a Sérvia pela segunda vez na competição. Após algumas chances claras de gol, abrimos o placar e seguimos em cima do time adversário para conseguir vantagem maior. A pressão foi grande mas, como ‘quem não faz, leva’, sofremos o gol de empate em chute cruzado. A Sérvia é uma equipe perigosa e trabalhamos ao longo das semanas que, se quiséssemos vencer a partida, teríamos que fazer 2 gols. Voltamos a atacar o time adversário e, com um chutaço na gaveta, João Victor conseguiu colocar o 2×1 no placar. O time adversário veio com tudo para tentar o empate, mas parou duas vezes nas mãos do goleiro Antonio Lacombe, que fez mais um partidaço! Classificação garantida e a possibilidade de levantar o caneco! Vamos, Suécia!!

Coréia do Sul 1×0 Egito (sub-10)

Jogando contra um dos favoritos da categoria, a Coréia apresentou-se muito firme e solidária. Confiou na proposta de jogo de muita marcação e saída nos contra-ataques – sabíamos do poder de fogo do adversário. O jogo foi equilibrado do início ao fim, sem muitas chances claras de gol. No entanto, numa escapada ainda no primeiro tempo, nosso fixo Benjamin acertou lindo chute no pé da trave da ótima goleira adversária (Olívia), e acabou definindo o placar, com méritos! A Coréia do Sul chegou a 7 pontos e aguarda a definição da 4a rodada com boas chances de classificação para as semifinais!

Panamá 2×0 Nigéria (sub-14)

Com precisão cirúrgica, o Panamá fez 2×0 e despachou a Nigéria! Apostou em marcação meia-quadra e na paciência para fazer os gols em momentos chave da partida, demonstrando maturidade. Com atuação aplicada de toda a equipe, construia as jogadas com naturalidade e bloqueava os espaços do adversário – até chegar aos gols de Rafinha (2) e garantir vaga na semifinal! Parabéns à equipe e ao treinador Gustavo Lopes pela evolução!

Arábia Saudita 3×2 Itália (sub-12)

Um jogo cheio de altos e baixos e muita emoção! Assim foi o confronto da Arábia contra a Itália. Tentando propor o jogo e com forte marcação meia-quadra, a Arábia foi em busca de sua primeira vitória na competição. Após estar na frente duas vezes e ceder o empate, o pivô Lourenço, como numa tacada de sinuca, fez um golaço colocado na bochecha da rede para, com méritos, dar números finais à partida! Ao final, muita vibração e a lição de que é preciso apresentar mais consistência para vencer jogos deste nível. Parabéns à equipe pela entrega e gana em vencer a partida!

Portugal 0x1 Irã (sub-12)

Jogamos contra um dos favoritos na competição, sabíamos que seria pedreira. Conseguimos encaixar a marcação durante todo o jogo, mas tínhamos dificuldades em chegar ao gol adversário em condições claras de finalizar. A equipe em nenhum momento se intimidou: fez boa partida, aplicada e consciente do que estava fazendo. Num contra-ataque, no entanto, sofremos o gol que definiu a partida, já no fim do jogo… A tristeza ao final foi justa ao se despedir da competição – mas Portugal evoluiu muito ao longo da Copinha e seus jogadores devem carregar o sentimento de dever cumprido. Futebol é duro mesmo.

***

E caminhamos rumo às finais… Haaaja coração!

Estamos felizes com a evolução do desempenho de todas as nossas seleções. É muito difícil montar dez equipes de modo a ficarem estritamente equilibradas. Existem os desfalques; jogadores que rendem mais no treino e nem tanto no jogo; equipes que não dão a ‘liga’ que imaginamos na hora da montagem; e as oscilações técnicas e emocionais comuns à idade, ainda mais nestas categorias amadoras.

Nosso trabalho, no entanto, é justamente o de, antes do resultado, atuar no sentido de sustentar uma evolução ao longo das rodadas no aspecto geral – e isso temos visto! A arquibancada pode aplaudir ou torcer o nariz para as opções dos treinadores, mas ao longo da Copinha nossa avaliação é de uma evolução muito legal dos jogadores! Nossas seleções têm se apresentado mais consistentes nos jogos, e é como insistimos com eles: o importante é sair com a sensação de dever cumprido. De ter jogado no limite. E isso eles têm feito!

Agradecemos nossa calorosa torcida pelo carinho habitual, colaborando enormemente na educação para a cidadania e ajudando na campanha “Adversário não é inimigo!”. Vamos juntos, até o final!

Aquele abraço, saudações esportivas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top