skip to Main Content

Verdade seja dita! (final)

Caríssimos,
Fechamos a nossa série de máximas do futebol, com 11 em campo!

1- Empate: “O empate é um resultado mais depressivo do que a própria derrota. A derrota tem o dramatismo que a salva, que a viriliza. Ela desperta no vencido o élan da revanche. Já o empate suscita a sensação desesperadora de impotência”

(Nelson Rodrigues)
“Jogar pelo empate é uma faca de dois legumes.”
(Vicente Matheus)

 

2- Drible: “Drible de corpo é quando o corpo tem presença de espírito”. (Chico Buarque)

“O drible tem hora certa. Fora disso, é falsa malandragem.” (Romeu)

3- Futebol: “Tem gente que quer complicar. O futebol é simples: quem não sabe jogar vai para o gol. O dono da bola é o centroavante.” (Nílton Santos)

4- Feras: “Meu time é formado por onze feras. É preciso desafrescalhar essa história de canarinhos.”

(João Saldanha, quando da nova camisa, amarela, da seleção)

5-Fidelidade: “É mais difícil deixar de amar um clube do que uma mulher.” (Mário Filho)

6- Fla-Flu: “O Fla-Flu não tem começo. O Fla-Flu não tem fim. O Fla-Flu começou quarenta minutos antes do Nada. E, então, as multidões despertaram.” . (Nelson Rodrigues)

7- Futebol e sociedade: “O futebol é o ideal de uma sociedade perfeita: poucas regras claras, simples, que garantem a liberdade e a igualdade dentro do campo, com a garantia do espaço para a competência individual”. (Mario Vargas Llosa)

8- Zico: “Tenho dito e repetido que Zico é o maior jogador do mundo. Há os que negam, cegos pelo óbvio ululante. Mas, se a evidência quer dizer alguma coisa, não cabe dúvida, nem sofisma.” (Nelson Rodrigues)

9- Treinador: “O mérito do técnico é não atrapalhar. Quem ganha jogo é jogador.” (Romário)

10- Vasco: “Futebol é simples: você entra aos 43, mete o gol do título aos 44, e é expulso aos 45.” (Cocada, após cumprir o script acima contra o rival Flamengo, no Estadual de 1988)

11- Fim de papo: “Os anos se passaram, e com o tempo acabei assumindo minha identidade: não passo de um mendigo do futebol. Ando pelo mundo de chapéu na mão, e nos estádios suplico: uma linda jogada, pelo amor de Deus! E, quando acontece o bom futebol, agradeço o milagre sem me importar com o clube ou o país que oferece”. (Eduardo Galeano)

** A primeira e a segunda parte estão aqui no blog, basta procurar ali ao lado, na nossa ferramenta de busca do google.
Aquele abraço, saudações esportivas
This Post Has 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top