skip to Main Content
Copinha 2019: Resultados Da 1a Rodada

Copinha 2019: Resultados da 1a Rodada

Prezados (as),

Seguem, abaixo, os resultados e a resenha dos professores nesta 1a Rodada da e-le-tri-zan-te Copinha do Mundo de Futsal! As fotos dos jogos, de Beto Padilha estão em: Álbum da Copinha 2019

*Estarão, em breve, no site da competição: https://www.copinhadomundo.com.br/

Suíça 4×1 Suécia (sub14)

A Suíça dominou as ações do jogo e conseguiu abrir o placar naturalmente, comandados por João Naliato e Guga. Aos pouco se impôs e ampliou o domínio, balançando quatro vezes a rede adversária! A equipe conseguiu executar o plano de jogo e usar bem a posse de bola, transformando-a em gols – com destaque para a alegria de Antonio Nery, ao sair do banco para marcar o dele! Na segunda etapa os suecos conseguiram fazer seu gol de honra.

Islândia 0x1 França (sub12)

Tivemos muitas dificuldades para sair da marcação alta imposta pelos ‘Bleus’. Os desfalques da equipe prejudicaram muito (jogamos sem banco de reservas!), e ficamos assim com poucas opções para nos desvencilhar da forte marcação adversária. De todo jeito, lutamos, a Islândia não se entregou e inclusive conseguiu algumas escapadas pelas alas. No fim, com grande atuação, o goleiro Vitor Neiva evitou um placar mais elástico. Contamos com todos os jogadores para reagir na próxima rodada!

Sérvia 3×1 México (sub8)

Num jogo muito disputado, abrimos o placar mas, logo em seguida, levamos o empate. Recomposta do susto, a Sérvia procurava se posicionar corretamente para sair a bola e, com boa marcação, passou a comandar a partida. Nessa categoria tudo é novidade, a dificuldade é se ater ao plano de jogo. Na volta do intervalo passamos à frente e, então, um golaço de Theo Barbalho para explodir as redes e a galera! Placar fechado, comemoração e a vontade de jogar ainda melhor na próxima rodada!

Costa do Marfim 1×0 Gana (sub12)

Entramos em quadra com o objetivo de ser competitivos, endurecer o jogo e, quando pintasse a chance, definir as jogadas. Cumprindo à risca o plano de jogo proposto, conseguimos furar a marcação meia-quadra de Gana e, em jogada pela ala, depois do bate e rebate, nosso pivô Burla, na raça, empurrou a bola pra dentro. Após o gol, sofremos pressão, mas soubemos sofrer e contamos sempre com desarmes certeiros do ala Fred! Com o apito final, muita alegria e sensação de dever cumprido!

Costa Rica 2×2 Rússia (sub-10)

Num jogo emocionante, levamos gol em falha da defesa quando éramos melhores em quadra. Não parecia uma superioridade segura, pois havia erros de posicionamento. Mas com a bola no pé as jogadas estavam saindo, e foi assim que viramos em gols seguidos! E, quando tínhamos bom momento para ampliar o placar, levamos gol em falha individual. Fica de aprendizado a importância de saber definir o jogo, de jogar de forma mais segura. Mas foi uma boa partida e a Costa Rica deve crescer na competição!

Coréia do Sul 4×1 Paraguai (sub-10)

 

Jogando de forma segura, a Coréia construiu o placar aos poucos. Fez um gol, levou o empate quando já se mostrava superior, mas não se abateu. Colocou a bola no chão, trocou passes, marcou firme e, em noite inspirada de Francesco, definiu o jogo com três gols do artilheiro da noite! Destaque também para o gol de Helena, que saiu do banco para fazer o dela! Ótima atuação da equipe!

Grécia 5×0 Dinamarca (sub14)

Após o primeiro tempo terminar com placar mínimo a favor, a Grécia deixou o nervosismo no banco de reservas e conseguiu fazer um jogo mais inteligente, de paciência, esperando o momento certo para tentar um passe em profundidade, optando por segurança e simplicidade. Após o segundo gol, num lançamento do goleiro Luizinho e linda cabeçada do pivô Pedro Pereira, o placar foi sendo construído naturalmente. Bela goleada!

Espanha 0x3 Alemanha (sub8)

Com alegria e um tanto de frio na barriga, enfrentamos a forte Alemanha. Começamos tentando construir as jogadas desde o campo de defesa, mas a dura marcação adversária não permitia que a bola chegasse com qualidade ao ataque. Acabamos levando o gol. Optamos então pelos passes longos do goleiro para os pivôs. Com muita luta, conseguimos arrancar o “uuuhh!” da torcida algumas vezes, mas a bola não entrou. O adversário se impôs e merecidamente fez mais gols. Uma dura estreia, porém com méritos: a equipe não desistiu do jogo, manteve-se inteira até o final e vai evoluir na competição! Vamos buscar a vitória! 

Egito 3×4 Austrália (sub-10)

A princípio lento e apático, nosso time levou um gol logo de cara! Após pedido de tempo e entendendo melhor que a vitória se constrói dentro da quadra, fomos pra cima e empatamos! Mas… relaxamos novamente, levando três gols em sequência! Buscando nova reação, com muita raça encostamos no placar e chegamos ao terceiro gol. Tivemos até a chance do empate, mas o chute foi pra fora. Fomos irregulares. De aprendizado, fica o lembrete de que só se ganha um jogo… jogando! É preciso ser mais intenso na partida. Vamos buscar três pontos na próxima rodada! Vamooooo!

Itália 2×4 EUA (sub-10)

A Itália foi surpreendida por uma equipe habilidosa, veloz e muito bem treinada. Nossa marcação demorou, como se diz no jargão, a encaixar – e pagamos caro por isso. Os EUA se lançavam ao ataque, mas ofereciam espaços que não conseguimos aproveitar pelo fato de estarmos quase sempre desequilibrados na defesa. Tentamos ajustar a marcação e conseguimos melhorar, contamos com lindas defesas de João Francisco, mas o placar já estava dilatado em 4×0. Mesmo assim, valeu a reação da equipe, a mudança de postura e os gols no final! Jogamos desfalcados e, na próxima rodada, esperamos estar completos para reagir, é um time de muito potencial!

***

Bem, começou. Todo ano tem Copinha, mas cada ano é diferente. O legal é conseguir sustentar o ambiente saudável para que a meninada se arrisque ao jogo numa boa. Torcedores de primeira viagem vão entrando no clima – tanto da vibração (haaaja coração!), quanto do espírito que buscamos preservar: ali, não cabe desrespeito à arbitragem (sim, existirão erros), não cabe vaiar criança, não cabe sair do tom.  Claro, treinadores também vão errar, jogadores e jogadoras, idem (aliás, quantas jogadoras, que maravilha!).

O erro está posto. Que fazer com ele?

Acredito em ‘suportar’. Curioso que ‘torcedor’, em inglês, é ‘supporter’. A ideia é essa: suportar no sentido de ajudar, mas no sentido de tolerar, também. Talvez nós, adultos, só consigamos suportar erros alheios quando podemos suportar os nossos. Convenhamos, enxergar o próprio umbigo é difícil.

Essa é a parte dura, porque a parte legal é legal demais: uma molecada boa de bola, valente, divertida, colorida! Alguns times melhores, outros nem tanto, mas uma coisa é certa – todo mundo deixando o coração em quadra. Dos assustados aos confiantes, todos.

Vamos tentar aprender um pouco com esses craques mirins. Pois nos convidam ao risco que é… jogar! No final, talvez apenas uma coisa sejamos capazes de garantir: o abraço. Pode ser de consolo (e como precisamos!), mas também pode ser de… gooooool!!

A 2a rodada será dias 14 e 15 de setembro, a tabela sai essa semana – até lá!

Aquele abraço, saudações esportivas

Parceiro Sou do Rio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top