skip to Main Content

Maluquinho volta ao CHUTEBOL

Caríssimos,
Nosso amigo Menino Maluquinho volta a dar as caras aqui no blog [vide http://chutebol.blogspot.com/2008/03/criana-no-adulto-miniatura.html]!
Ele nos alerta sobre uma dificuldade da criança frente ao adulto, e é interessante ficarmos atentos:

[Clique na charge para vê-la em tamanho ampliado!]

“A criança, ao vir ao mundo, chega com um conjunto de possibilidades: possibilidades gerais ou potencialidades, além de processos predeterminados (…). Todos estes dados primitivos se expressam necessariamente dentro de um contexto: o da família. Portanto, são as qualidades do contexto que farão com que as experiências que a criança tenha de si e de seu meio sejam ou não positivas.

 
O que vai ajudá-la a perceber seus limites é novamente o contexto relacional: primeiro a mãe, depois o pai [ou os substitutos destes], que se tornará progressivamente o modelo da realidade. A atitude de ambos os genitores vai desempenhar um papel essencial neste reconhecimento que, aliás, para a criança, é um meio de reconhecer-se como ativa.

Enfim, a criança necessita não apenas reconhecer-se mas, como qualquer ser humano, ser reconhecida pelos outros. Este reconhecimento pelo outro dos sentimentos expressos, bem como das ações realizadas, é que permite ao sujeito diferenciar-se e, finalmente, afirmar sua presença.”
[Adaptado de Vayer & Roncin, ‘A criança e o grupo’, 1989]

Aquele abraço, saudações esportivas
This Post Has 2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top