skip to Main Content

Resultados: 3a Rodada Copinha 2023

Prezados/as Torcedores Responsáveis,

Com o coração na ponta da chuteira, trazemos os resultados e a resenha da 3a rodada da Copinha 2023!

País de Gales 2×2 Egito

Começamos desligados, sofrendo um gol logo no início. Sem se desesperar, no entanto, colocamos a bola no chão para fazer o que havia sido proposto. Envolvente, chegamos a virar a partida, mas… sofremos empate. No final do jogo, as duas equipes partiram com tudo para o ataque em busca da vitória! Com os espaços, quem se destacou foi nosso goleiro Diego, que com boas defesas garantiu o empate.

Vamos buscar uma vitória de honra na última rodada. Sabemos da qualidade da equipe que, infelizmente, apresentou-se irregular demais no decorrer dos jogos.

Irã 4×0 Noruega

Entramos com muita garra após o revés na rodada anterior e, com ótima movimentação, fomos nos impondo e construindo o placar. A força física nos pareceu fazer diferença a nosso favor na partida, e a goleada foi consequência da ótima apresentação coletiva. Destaque para Martin, autor dos quatro gols – e vamos buscar a classificação na última rodada!

Polônia 0x2 Bélgica

Tem coisas que só acontecem no futebol… Na nossa melhor partida na competição, a equipe da Polônia foi duramente castigada pelos próprios erros em laterais, e acabou sofrendo sua primeira derrota. O jogo  começou equilibrado e a Bélgica abriu o placar. O que se viu após isso foi um show de finalizações, bolas na trave e chances desperdiçadas. Desperdiçamos até um pênalti!

Mesmo tentando de tudo a equipe não conseguiu o seu gol, e no finalzinho acabou levando o segundo, que deu números finais à partida. O resultado não veio, mas foi uma apresentação que nos deu orgulho deles! Queremos a vitória na última rodada!

Peru 1×0 Arábia Saudita

O Peru é uma equipe iniciante na competição; é a primeira Copinha da maioria dos jogadores, e isso faz diferença, além do fato de que, no ano que vem, ainda jogarão na mesma categoria. É preciso ter isso em mente para avaliar a evolução dos jogadores, individual e coletivamente. Buscamos acima de tudo manter e consolidar alguma estrutura como equipe,e isso foi sendo buscado em meio ao nervosismo comum nessas condições.

Aos poucos começaram a sair algumas jogadas, mantendo marcação firme. Foi uma partida muito equilibrada e, no final, Mathias marcou o gol que nos deu uma vitória muito sonhada, suada e, por isso mesmo, muito celebrada! Vamos buscar a classificação!

Paraguai 3×2 Equador

Num jogo irregular, acabamos sendo premiados pela insistência e mesmo pela capacidade da equipe em reagir. Abrimos o placar fazendo boa partida mas, a partir daí, o time parecia ‘torcer’ para o jogo acabar. Caímos de produção mesmo com pedido de tempo, e levamos a virada. Entendendo melhor que é preciso jogar para vencer, pudemos nos arriscar mais e, com alguns improvisos, empatamos; corremos riscos, o jogo ficou lá e cá, mas o importante foi ter ‘voltado’ para o jogo!

Assim, nos minutos finais, conseguimos o gol da virada que nos coloca em boa situação na tabela! Vamos lutar pelo título de pontos corridos da categoria!

Ucrânia 1×5 Uruguai

Buscamos a formação que nos deu uma linda virada na rodada anterior, mas a equipe não respondeu bem. Além disso, nossa percepção foi de um respeito excessivo pelo adversário, no sentido de ficarmos acuados diante de uma equipe sabidamente forte. Levamos três gols de maneira muito infantil. Após isso, mudamos a formação e reagimos, marcando um gol que nos trouxe de volta ao jogo.

Com 3×1 contrários no placar, pressionamos bastante e tivemos chance de incendiar a partida até o terço final do segundo tempo, mas o gol não saiu; o abatimento então veio no quarto e quinto gols da ótima equipe do Uruguai, que venceu com méritos.

Foi conversado com os jogadores que perder não é o problema em si; mas perder sabendo que não jogamos no limite, e isso foi conversado como aprendizagem. Ainda temos boas condições na tabela para conseguir a classificação!

Argentina 1×1 Portugal

Ótima partida da Argentina. Mais uma, aliás. Marcação pressão bem efetuada, saída de bola com boa movimentação, jogadas, bolas na trave e… uma falha, única, que apesar de estarmos à frente no placar e com domínio das ações, tirou a vitória das nossas mãos. Pedimos que o escanteio seja cobrado rasteiro mas, numa cobrança pelo alto, o goleiro adversário pegou a bola facilmente e ligou o contra-ataque.

A Argentina tem se apresentado muito bem na competição, com aprendizagens evidentes. O resultado, esperamos que venha na última rodada para nos levar às quartas de final!

***

A competição vai afunilando, e para algumas equipes o resultado aparece. Para outras, mesmo com evolução evidente, o resultado não vem. Em certo sentido, ocorre o mesmo com equipes profissionais: times que jogam bem, mas não vencem, e vice-versa.

Ocorre, no entanto, que uma de nossas principais batalhas é justamente diferenciar o jogo adulto, profissional, do jogo infanto-juvenil. Para isso, a colaboração e o entendimento dos familiares torcedores é algo fundamental.

Fica muito claro para nós, treinadores, quando alguém na arquibancada está passando do ponto: perturbar o juiz; chamar o filho querendo passar instruções; ou mesmo tentar ganhar no grito, num comportamento claramente agressivo. Isso atrapalha não só o desempenho da criança, como da equipe. De quebra, cria um clima hostil na competição, que não é de nosso interesse.

Ao contrário, quando se torce naturalmente sem querer ocupar o lugar de árbitro ou do treinador, é bom pra todo mundo: o ginásio fica animado, o clima fica legal sem ser hostil e a criança fica preservada, podendo curtir e usufruir do momento competitivo. A falha do juiz, dos jogadores e do treinador fazem parte do jogo.

Chegando agora, nas finais, é fundamental ter isso em mente: se estamos falando de educação esportiva, quem tem que se responsabilizar por ela é o adulto – pais e professores. O resultado é consequência, sendo a dor da derrota ou a alegria da vitória algo que todos vamos ter de lidar.

Contamos com vocês!

Aquele abraço, saudações esportivas

This Post Has 0 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top